Proerd Entrega Certificados de Conclusão do Curso

Publicado em 30/06/2012 às 12h32

Certificados foram entregues a 1.200 Estudantes de Ribeirão Pires

O Complexo Ayrton Senna foi  o palco na data de 28.06 o da Solenidade de Entrega dos Certificados de Conclusão do  Proerd – Programa Educacional de Resistência as Drogas para 1200 alunos da 5. Série do ensino fundamental. Da vizinha  Rio Grande da Serra 160 alunos.

Maurício Kupstaite  Capitão da 2ª Cia Do 30º Batalhão da  Policia Militar em Ribeirão Pires esteve no comando das solenidades.

Dentre os convidados para a marcante cerimônia estavam o Comandante Interino do  30. BPMM o Major PM Marcos Makoto Noda, MJ PM Fausto Maurício Sanches  Fernandes, Delegado Titular de Ribeirão Pires, Dr. Marcos Pimenta,   Carla Soares, Presidente do Conseg,  representantes do Legislativo bem como o Exmo. Prefeito de Ribeirão Pires, Prof. Clovis Volpi.

Kupstaite falou da importância do evento comemorando com os alunos a formatura de mais um grupo  de jovens capacitados para dizer  não  às drogas.

Fez referência à importância da atuação em conjunto da família e escola, bem como a viabilização de projetos como o Proerd,  este a fim  de que as crianças tenham um ambiente saudável no processo de formação, essencial para a conscientização e preparo do jovem.

Destaque para o Concurso de Redação alusivo ao tema onde cada escola  participante escolheu os vencedores, estes além do Diploma receberam a Medalha de Honra ao Mérito, bem como foram convidados para  fazer a leitura dos textos no palco da solenidade.

As escolas prepararam ainda as apresentações musicais as quais foram encenadas no palco do evento com foco no combate às drogas.

 

Entrega de Cartilhas

Parceira nas atividades educacionais do   30º BPMM, a OAB Subseção Mauá  através da Diretora de Cultura e Eventos Dra. Ana Maria Stoppa promoveu  a distribuição de  500 Cartilhas Educativas bem como 500 Marcadores de Livros obtidos junto ao Ministério Público Federal editados pelo site Turminha do MPF, cujo conteúdo abrange a apresentação do MPF, Histórias e Passatempos.

As cartilhas requisitadas ao  MPU para divulgação  na comunidade estudantil  -  ensino fundamental e médio faz parte do projeto desenvolvido pela advogada para trabalho pedagógico de caráter voluntário   junto à rede escolar  de Mauá e região  apoiado  pela  a  Subseção Mauá, Presidente Dr. Roberto Carlos Ortiz com foco na valorização do civismo e a  formação do cidadão.Prestigiando o o evento na  distribuição das Cartilhas a Secretária Geral, Dra. Marisa Galvano.

 

Como surgiu o PROERD

Proerd (Programa Educacional de resistência às drogas e à violência), tendo como modelo o D.A.R.E(Drug Abuse Resistance Education), desenvolveu-se no Brasil, com o objetivo primordial de atuar na prevenção do uso de drogas por crianças e adolescentes.

Até porque a  experiência revela  que os esforços encontram maior eficiência quando se adota postura educacional, preventiva, de cunho estratégico.

Esta visão foi primordial para em 1983 se criar o  D.A.R.E pelo Distrito Escolar e Departamento de Polícia de Los Angeles - EUA - para, de forma didática e pioneira, atuar na prevenção do uso de drogas pelas crianças e adolescentes.

O Projeto na sua implantação obteve sucesso em todos os Estados Norte-Americanos, como também em mais de 40 países conveniados ao Programa.

Chegou ao Estado de  São Paulo em  1993, através da Academia de Polícia Militar do Barro Branco, com um núcleo pioneiro formado por Instrutores da PMERJ.

Em 1998 com a criação daDivisão de Apoio à Resistência a Entorpecentes - DARE e do Centro de Treinamento o Programa foi revigorado e irradiado para os demais Estados da Federação para os quais podem ser enviadas equipes de formação de multiplicadores.

Desenvolvido no ambiente escolar, o PROERD envolve crianças na faixa etária dos 9 aos 12 anos do ensino fundamental, concentrando na 4ª e 6ª série.

Ministrado pelas  Instrutoras do Proerd Sd Pm  Ana Paula dos Santos e Solange Batista da Silva, da 2ª Cia.  as aulas aconteceram  uma vez por semana nas  escolas participantes.

Foram nove semanas de aprendizado onde os alunos contaram com a orientação das policiais militares na condição de educadoras.

Como material de apoio além da dedicação ao programa as orientadoras contaram com uma Cartilha escrita em linguagem acessível para os trabalhos em sala de aula, entregues para os alunos.

O programa se desenvolve em sintonia com a grade curricular do semestre letivo.

O curso sempre ministrado por policiais militares com participação dos pais através de reuniões prévias para  direcionar os conteúdos a ser ministrados em sala de aula  é padronizado para todo o território nacional.

O Proerd é um programa de caráter social e preventivo, posto em prática em todos os estados do Brasil por policiais militares devidamente selecionados e capacitados, e tem como missão não só prevenir que as crianças conheçam e entrem para o mundo das drogas, mas sim formar cidadãos conscientes, resistentes a pressão de outros dependentes e com autoestima.

Em parceira, as escolas fornecem todo o apoio necessário para que o programa atinja todo o potencial esperado. E o que se vê são resultados bastante positivos.

Habilitação dos Docentes

 O corpo de Facilitadores do PROERD é formado por policiais militares voluntários que são selecionados e submetidos a treinamento  especifico organizado em um curso  de 80 horas/aula, especialmente treinados, que em encontros semanais de uma hora de duração na sala de aula, desenvolvem o programa utilizando cartilha especialmente criada para essa finalidade, que além de estimular as crianças para resistirem às pressões ao uso de drogas, estreita o relacionamento policia/cidadão.

 

Diretrizes Gerais

O programa nas escolas tem como base o princípio da interação social, contando com muita dinâmica de grupo.

 As aulas são alegres e diferenciadas; as crianças e também os professores participam de todas as atividades – sendo 12 lições ao longo de um trimestre letivo.

 Os textos  da Cartilha Proerd abordam noções de cidadania, técnicas para resistir à pressão dos companheiros e da mídia – que muitas vezes incentivam o uso de drogas e a prática da violência – o aprendizado abrange as  maneiras de lidar com o stress e resolver conflitos sem recorrer à violência,  como evitar a prática do Bullying  e sua consequência,  riscos das drogas e seus efeitos,  a importância de escolher e a reconhecer os verdadeiros amigos; bem como a valorizar a autoestima.

Na formatura, o aluno presta seu compromisso de colocar os em prática todos os valores ensinados pelo Proerd.

Categoria: 2012

voltar para Notícias

left show normalcase tsN fwB|tsN fwR uppercase left show|show fwR uppercase tsN left|bnull|||news login fwB tsN fwR tsY c05|normalcase fsN fwR c05|b01 c05 bsd|login news normalcase fwR c05|c05 fwR tsN uppercase|b01 normalcase bsd c05|content-inner||